Sobre o Amor e seu enCanto


Deixa eu te contar uma historinha…
Um segredo. Uma mandinguinha
Toda poesia nasce do Amor.
O Amor,  mais puro sentimento,
Aflorado em um inefável instante
Sublime sentimento epifânico.

Há quem diga: ah, não.
Existem palavras, textos, poemas
e consequentes atitudes
Que nascem do sentimento
Mas não são um tiquinho
E não chegam perto mesmo,
Do Amor

Pois, te contesto. Porque, por medo do incerto
às vezes a gente deturpa o Amor.
A raiva, a inveja, a tristeza, aquele ciúminho…
Inadmissível!
É o Amor.

É preciso prestar atenção, cair
na realidade (da sociedade?)
Mesmo que não fazeis coisas
por maldade.
Até mesmo porque existem tantas verdades
quanto personalidades…
E vemos as coisas
C(R)OMO-SOMOS
Nos diferentes níveis de consciência e informação
e não como realmente são.

Por isso temos que cuidar bem.
Sarar cada cantinho do nosso ser.
Para termos
– A certeza –
de que quando estivermos amando
Seja puro e verdadeiro
O Amor.

(Vinícius e suas 9 Moraes que me perdoem mas,
para mim,
o ciúme não é o perfume do Amor.)

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s